Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Santo Daime’

nunca esquecerei o dia
em que tomava vinhos contigo minha tia
rainha
soberana em ações
e o coração alado
a caixa de dinheiro
o contra egun
o amor incondicional
nossa força é o contato emocional

eu não quero saber das nostalgias
se eu te contar o meu segredo de amor
você chora todas as noites vindouras
porque eu não encontro nenhuma bóia salvador
do amor
que é estar na lista de cuidados de alguém
quem tem
pergunto

desvendar
desvelar
tia é mais que pai
ou tia pode ser mais q mãe
ou mãe é mãe
e não dá mais pra romper o tabu
de comer a sua mãe

treme a terra
treme o mar
ainda tem gente q duvida
do poder q vós me dá

sei q não vou mais tomar
mas sei q está aqui guardado na quarta dimensão

roma
eu preciso ir a roma
eu encafufei com roma

desculpe se não respeitei os limites
se não te sorri
se vi a moeda simpatia

estou cansado de pensar
quero sentir

s´alah mal eik
maleik salam

Read Full Post »

Hoje eu chorei com a morte violenta de Glauco. Chorei pela morte de um dos mais talentosos cartunistas brasileiros. Chorei por que tive, de uma miração em 1999,  em um dos últimos trabalhos antes da virada do milênio, no Céu de Maria. Eu ensaiava no coro das Bacantes para o Ano Novo e uma amiga me convidou para o ritual. Foi minha primeira e única experiência com o Daime e uma das coisas mais importantes que aconteceram na minha vida. Glauco coordenava os trabalhos naquela noite. E nossos olhos e de todos ali se entreolhavam e se conectavam num nível de consciência fantástico. Tocando o acordeon, nas luzes dos santos, nas bandeirinhas ao vento, era a visão de meu pai que também é acordeonista. Espero que ele siga seu caminho de luz e que a religião brasileira não seja perseguida pelo circo que pode se armar na imprensa com as circunstâncias de sua morte.

—————————————————–

DAI-ME

o deus do céu é o deus do mar

é o deus da folha quando cai

é o deus da vida

o deus dos gatos da cidade

é o deus do morro

o deus da terra

o deus das lagartas, minhocas e baratinhas

o deus da casca grossa

da raiz

das matas

das teias

o deus do fogo

o deus das estrelas

a água que é deus

o ar

o vácuo

deus é aquela alegria repentina

a tristeza infinita

deus é a solitude coletiva

um hinário, uma bebida

Read Full Post »